Feira apresenta saldo positivo de emprego com destaque para o comércio

Nos últimos 12 meses, o saldo de empregos formais em Feira de Santana – diferença entre contratados e demitidos – foi positiva de 598 postos. No período, foram registradas 35.185 contratações e 34.587 desligamentos. Os números foram apresentados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

Foram analisados oito setores da economia, com destaque para o comércio, com saldo positivo de 961 contratações, número que mostra a força deste setor para o município. São números que mostram o comércio como o motor principal da economia local e o confirmam como um dos mais pujantes de todos os municípios nordestinos.

A indústria feirense, mesmo como toda crise que assola o país, apresentou o segundo melhor desempenho, com saldo positivo de 468 postos de trabalho com carteira assinada.

Também apresentaram resultados positivos os setores de extrativismo mineral, de serviços públicos, serviços industriais de utilidade pública e administração pública.

O setor de serviços fechou mais de 800 postos de trabalho nos últimos 12 meses. Também apresentaram desempenhos negativos a agropecuária e a indústria da transformação.

Em junho deste ano o saldo foi positivo de 272 vagas e no semestre o saldos foi de 148 empregos. O comércio foi o setor que mais contratou em ambos os períodos analisados.

Capacitação profissional e inserção no mercado de trabalho

Os dados foram avaliados positivamente pelo prefeito Colbert Martins Filho. A cada semestre, a Prefeitura de Feira de Santana, através do Centro Integrado de Capacitação ao Adolescente e Família Gilsa Melo (Cicaf) garante qualificação profissional para mais de mil jovens e adultos no município.

O Governo Municipal também atua na intermediação de mão de obra através da Casa do Trabalhador. O órgão da Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico busca junto aos empregadores vagas que estejam momentaneamente em aberto.