6 curiosidades sobre o paraquedismo que você não conhecia

Isso envolve literalmente pular de um avião a uma alta altitude. Depois de um certo tempo, o paraquedas se abre enquanto você desce para aterrissar ao mesmo tempo, em que aprecia a paisagem.

O que antes era empregado como uma técnica para os militares da aeronáutica agora se tornou um esporte de aventura que é popular entre muitas pessoas em diferentes partes do mundo.

E para mostrar o quão fascinante essa modalidade pode ser, aqui estão alguns dos fatos mais interessantes sobre o paraquedismo:

  1. O inventor do paraquedismo

Acredita-se que Leonardo da Vinci tenha inventado a modalidade, já em 1483.

 

O artista, conhecido por sua impecável atenção aos detalhes, também era um cientista curioso e seu desenho de uma engenhoca triangular projetada para retardar a queda de alguém a uma velocidade que poderia sobreviver era tecnicamente o primeiro “paraquedas”.

 

Porém, o primeiro salto de paraquedas de sucesso foi, na verdade feito por André-Jacques Garnerin a partir de um balão de hidrogênio, 3.200 pés acima de Paris, em 1797. Imagine ser a primeira pessoa a tentar isso!

  1. A primeira pessoa a quebrar a barreira do som em um salto

O paraquedista austríaco Felix Baumgartner completou um salto de paraquedas a partir de uma altura de 38.969,4 metros, e entrou no Guiness Book ao quebrar oito recordes mundiais e a barreira do som no espaço de apenas três horas.

 

Só para ter uma dimensão dessa proeza, saiba que a velocidade do som é de 1.236 km/h. Durante seu salto estratosférico, Felix atingiu uma velocidade de 1.357,6 km/h!

 

Foram necessários anos de pesquisa, desenvolvimento e testes absurdamente caros com os mais diversos especialistas para aperfeiçoar o equipamento, planejar a operação e tornar todo esse projeto em realidade.

  1. O momento em que o paraquedismo “ganhou o mundo”

O paraquedismo tornou-se muito mais popular depois que os militares começaram a desenvolver as técnicas e os equipamentos mais adequados, já que eles usavam o ato de saltar de paraquedas como um movimento tático durante a Segunda Guerra Mundial.

 

Quando a guerra terminou, os paraquedas tornaram-se disponíveis para uso não militar, ajudando a trazer a modalidade para as massas.

 

Além disso, muitos dos soldados retornaram para suas casas e fizeram competições regulares, o que o levou a se tornar um esporte nacional em 1952.

  1. A hora certa de abrir o paraquedas

Para saber quando abrir o paraquedas, os paraquedistas devem estar conscientes da altitude ou, em termos mais simples, precisam estar cientes de quão alto eles estão e a que distância estão do solo.

 

Se você já assistiu a vídeos de pessoas saltando, deve ter notado os paraquedistas usando algo que se parece muito com um relógio sofisticado. No paraquedismo, esse “relógio sofisticado” é a peça de equipamento usada para determinar a altitude e é chamada de altímetro.

 

Os altímetros funcionam usando a pressão atmosférica/barométrica para determinar a altitude.

 

Em linhas gerais, o mais comum é abrir o paraquedas quando atingir altitude de 5.000 pés (1500 metros). Se o saltador em questão for alguém mais experiente, ganha mais alguns segundos de queda livre e pode acionar o equipamento em 900 metros.

  1. Equipamento projetado para evitar falhas

Mesmo com todas as precauções tomadas e todo o treinamento empregado, ainda é possível que o equipamento não seja aberto com sucesso, devido a algum erro ou a simples casualidade. Normalmente, as hipóteses de isso acontecer são de uma em mil.

 

As mochilas que os paraquedistas utilizam são projetadas especialmente para momentos como esse. Elas contêm não um, mas dois paraquedas, sendo um deles o “principal” e outro o “reserva”.

 

O paraquedas principal é conectado usando um sistema de liberação de três anéis: este sistema usa princípios básicos de física para espalhar a carga do peso da pessoa no paraquedas de tal forma que o puxar de uma manivela rompe a conexão de maneira rápida e eficiente e permite que o paraquedista “corte” o equipamento defeituoso.

 

Assim, quando alguém se encontra em uma posição em que seu paraquedas principal não está abrindo ou foi aberto com um erro, ele simplesmente o remove e utiliza o equipamento reserva.

  1. O esporte conta com seu próprio museu

O paraquedismo é uma modalidade tão importante atualmente que existe até mesmo um museu chamado Internacional Skydiving Museum & Hall of Fame, que é completamente focado no esporte. Nele, é possível conferir alguns recordes e as façanhas feitas pelas pessoas que praticam essa atividade.

 

Agora, depois dessa lista de curiosidades, não seria nada estranho se você criasse uma certa vontade de saltar de paraquedas, não é mesmo?

 

Com uma história incrível e uma legião de fãs, tudo indica que depois do seu primeiro salto, logo você vai querer embarcar num avião e pular novamente.

 

Aliás, você já realizou um salto de paraquedas alguma vez? Compartilhe conosco nos comentários!